Sting pode lançar álbum em formato de aplicativo

Os aplicativos de música desenvolvidos para o iPad da Apple estão ficando cada vez melhores e contam com o apoio de gente grande como a Korg, Fender, Moog entre outras empresas, mas agora a música está começando a seguir para novos caminhos de distribuição com o lançamento de aplicativos pelos próprios artistas como uma nova forma de distribuição.

O primeiro aplicativo realmente bem feito foi o Biophilia da Björk, mas agora de acordo com o músico Sting, esse pode ser o novo modelo usado para a distribuição de seus trabalhos.

O cantor / compositor lançou recentemente o aplicativo 25 Sting, que acompanha o seu box de CDs, com fotos, letras, entrevistas e vídeos de shows. De acordo com Sting, uma das vantagens de lançar um aplicativo é que ele pode ser constantemente atualizado, o que deixa a coisa menos estática e mais orgânica.

“As pessoas vão parar de comprar CDs”, disse Sting à Billboard. “As pessoas vão parar de vender e por isso estou à procura de maneiras diferentes para vender as músicas para as pessoas, e o aplicativo no momento parece ser a melhor escolha. O aplicativo é o novo modelo.”

A indústria da música tem visto um declínio nas vendas de álbuns físicos, pois os consumidores estão passando a adotar o formato digital, mas como normalmente a pirataria é muito grande os aplicativos para smartphones com iOS e Android podem ser uma ótima saída.

Eu já troquei os CDs pelos arquivos de MP3 e recentemente passei para o streaming de áudio via Spotify, e acredito muito neste tipo de formato, mas sem dúvida alguma, para os mais fanáticos e colecionadores o aplicativo pode ser interessante.

Apesar da aparente vantagem de um conteúdo mais rico em fotos, áudio e vídeo fica a dúvida, o que fazer com o aplicativo do seu artista favorito quando o sistema operacional do seu smartphone ou tablet ficar obsoleto?

Via Ubergizmo.

Leave a Reply