Hands on: MOTOQ11

07102008174Desde ontem estou testando o novo MOTOQ11, que é um smartphone GSM/EDGE com Wi-Fi, bluetooth, GPS,  teclado qwerty, câmera de 3 megapixels, 1 GB no cartão microSD (com suporte até 32GB) e um plug 3,5 mm para fones de ouvido. O sistema operacional é o Windows Mobile 6.1, ele será fabricado no Brasil (em Jaguariúna, para ser mais exato)  e vendido em um primeiro momento pelas operadoras Claro e Vivo em São Paulo. Também será vendido desbloqueado no resto do país.  Ele foi criado para o público entre 17-24 (não seria mais para o mercado corporativo???).

O hardware tem uma aparência robusta e a parte traseira do aparelho é emborrachada, o que deixa o mesmo firme na mão durante a utilização, além de dar aquele bom ar de segurança e durabilidade. Apesar de contar com teclas e controles firmes e bem colocados, o teclado QWERTY (somente a parte das letras) parece um pouco mais frágil, mas possui um bom tamanho e tempo de resposta. Na lateral direita, o aparelho tem uma tecla para controlar o volume e outra para mudar o perfil. E no lado esquerdo temos a entrada para fone de ouvido comum (todo celular deveria ter isso) e a entrada para conexão com o computador.

O Q11 tem 36,10MB de memória interna e 51,35MB de RAM, que de uma maneira geral são suficientes para proporcionar uma boa performance ao aparelho, mas em alguns momentos ele apresenta uma certa lentidão. A curva de aprendizado das operações deste smartphone é muito curta, e certamente as grandes vantagens estão na compatibilidade total com os contatos, tarefas, agenda do Windows e a leitura, criação e edição de documentos nos formatos word, excel, power point, além da possibilidade de abertura de documentos em PDF ou Zip. A parte web do aparelho também é bem servida pela versão mobile do navegador Internet Explorer, MSN e Windows Live e email, que com a utilização do teclado QWERTY ganham um rendimento muito bom no uso diário.

O GPS tem um visual simples, e nos meus testes demorou bastante para conectar aos satélites, mas tem um ótimo sistema de busca que apresenta uma lista de sugestões conforme você vai digitando o endereço desejado, o que dá um bom ganho de velocidade nas buscas, principalmente quando a consulta é realizada em trânsito. Em meus testes na janela de meu apartamento, o Nokia N95 demorou exatos 26 segundos para fazer a conexão com os satélites e informar minha posição, enquanto o Motorola só conseguiu conectar após vários minutos e muitas tentativas frustadas. O software do GPS possui em sua memória os mapas de mais de 230 cidades brasileiras, entretanto, apesar da boa cobertura, provavelmente somente as cidades de maior porte estão presentes nos mapas do aparelho.

Na parte multimedia, temos uma versão do Windows Media Player para músicas e vídeos com uma boa qualidade de som, que certamente contou com a ajuda do meu fone de ouvido Porta Pro da Koss ligado no conector padrão. Outro recurso interessante do aparelho é o Moto ID, que ajuda você a encontrar as informações como o nome de uma música, artista ou banda ao ser executado quando a música tocando, sendo que esta funcionalidade também existe em outros modelos da Sony Ericsson, Nokia e até no iPhone, e geralmente apresenta um maior índice de acertos para músicas internacionais.

Apesar da resolução de 3megapixels, a câmera é fraca, devendo ser utilizada somente em fotos casuais como um quebra galho. Eu não gostei muito do flash led, que funciona como uma iluminação adicional e não como um flash “de verdade”, ficando ligado direto.

Concluindo, o aparelho se destaca na conexão e sincronização de suas informações e agenda com o Windows e al para aqueles que precisam digitar muitos emails, sms ou MSN no celular, pois o teclado QWERTY faz uma grande diferença nestas horas. Vale lembrar que o aparelho será vendido pelo preço de R$ 900,00 nos planos pré-pagos. Na mesma faixa de preço, encontramos algumas alternativas interessantes, como o o Palm Centro Branco c/ Camera de 1.3Mp, Cartão 1Gb, MP3 e função Touch (sem GPS) por R$ 999,00 e o Smartphone Samsung i617 Windows Mobile 6.1, GPS, Câm. 2.0MP e 1Gb por R$ 1199,00.

Pró:

  • teclado qwerty
  • perfeita integração com o windows
  • construção do hardware bem feita e aparentemente resistente
  • entrada padrão para fones de ouvido


Contra:

  • câmera muito fraca, mesmo com boas condições de luminosidade
  • a memória poderia ser um pouco maior para dar mais conforto na operação do aparelho
  • o GPS é lento para encontrar os satélites
  • não é compatível com a rede 3G

Leia este post também no Gizmodo Brasil.

4 Comments

  1. Eduardo 07/10/2008
  2. Alexandre Neto 07/10/2008
  3. Diego Felipe 07/10/2008

Leave a Reply