Microsoft Incentiva Interoperabilidade

porta25_logo

De acordo com a Wikipédia, a Interoperabilidade é a capacidade de um sistema ( informatizado ou não) de se comunicar de forma transparente (ou o mais próximo disso) com outro sistema (semelhante ou não). Para um sistema ser considerado interoperável, é muito importante que ele trabalhe com padrões abertos. Seja um sistema de portal, seja um sistema educacional ou ainda um sistema de comércio eletrônico, ou e-commerce, hoje em dia se caminha cada vez mais para a criação de padrões para sistemas.

Hoje é muito comum encontrarmos vários softwares de distribuidores diferentes instalados em um mesmo computador, ou ainda, que um único usuário possua sistemas diferentes em seu PC de trabalho e no de sua residência. No meu caso, hoje utilizo um MacBook com o sistema operacional da Apple e o Windows, já que para alguns programas necessito do Mac, e para outros como o Nokia PC Suite, Maploader, Software Updater e vários outros preciso do Windows.

Acredito que seria muito interessante, prático e inteligente poder utilizar os mais variados software de fornecedores diferentes juntos, de forma que os arquivos gerados fossem compatíveis entre si, sem qualquer perda de informação ou funcionalidade. Com isto seria possível utilizar qualquer sistema operacional de maior preferência do usuário, sem que seja observado qualquer problema de compatibilidade, não importando o ambiente que você esteja, seja Mac OS X, Windows, Linux ou até na própria web.

Nesta semana pude conhecer um pouco mais alguns projetos da Microsoft com um foco muito forte na  Interoperabilidade, entre eles, um portal no qual a empresa incentiva o desenvolvimento Open Source e o Porta25, que é uma espécie de site / blog que auxilia na comunicação direta com a Microsoft Brasil e o Open Source Software Lab da Microsoft Corp. É um interessante exemplo da preocupação da Microsoft em facilitar a vida dos usuários de computador, bem como a integração de sua plataforma e aplicativos com uma ampla variedade de hardwares, softwares e redes populares. O resultado deste trabalho, segundo a própria empresa, “é um portfólio abrangente de capacidades de interoperabilidade para os softwares, desde o sistema operacional até os aplicativos individuais. “Muitos dos produtos da Microsoft, como o Windows, o Office, o SQL Server, o Exchange e o Visual Studio, possuem uma funcionalidade significativa dedicada à interoperabilidade com os produtos não-Microsoft”.

Quando trabalhei no Varejo, apesar de minha atuação como Advogado da Área de Contratos, por conta de meus conhecimentos de tecnologia e processos de trabalho, fui convidado para trabalhar em vários projetos, onde pude acompanhar grandes dificuldades na implantação e integração de sistemas, justamente pela falta da Interoperabilidade, entretanto, hoje ao conhecer este trabalho eu vejo um futuro muito mais simples, implantações mais rápidas e bem sucedidas por parte das empresas e usuários domésticos utilizando os mais variados sistemas operacionais e softwares sem qualquer problema de compatibilidade.

Este certamente é um interessante caminho para todos os sistemas falarem a mesma língua, facilitando muito a vida dos usuários finais e desenvolvedores. Este post tem um conteúdo de caráter publieditorial.

Para saber mais sobre Interoperabilidade e este projeto da Microsoft, visite o site Porta25.

3 Comments

  1. Kiko 24/06/2008
  2. Kiko 24/06/2008
  3. rodrigostoledo 25/06/2008

Leave a Reply