MotoGP 2008, vai começar!

Neste Domingo lá as cinco da tarde será dada a largada para primeira etapa do mundial de MotoGP deste ano, que será também a primeira corrida noturna da história da categoria, já que no Qatar será exatamente meia noite.

Os pilotos testaram a iluminação e a pista no final de Fevereiro, mas a falta de luz parece que tornou tudo mais complicado e os favoritos não foram bem, deixando espaço para os estreantes mostrarem coragem e habilidade. O resultado do teste (veja no All Racing) e as declarações dos pilotos parecem indicar que a prova deve ser muito disputada, mas como se já não bastasse, há ainda mais razões para que seja uma corrida histórica.

Razão #1: Valentino Rossi e os pneus Bridgestone – O homem que (quase) todo mundo adora odiar resolveu seus problemas com o fisco italiano e numa manobra ousada vai correr com a mesma marca de pneus do atual campeão, Casey Stoner. A despeito do resultado decepcionante, é bom lembrar que ninguém fez mais ultrapassagens do que ele em 2007, e lá no fundo, ele quer provar que ainda é o melhor.
Razão #2: A nova Yamaha M1 – A marca japonesa sabe que se não entregar uma moto muito melhor este ano, vai perder Valentino Rossi. Nenhuma equipe ou fábrica pode se dar este luxo, a categoria não pode se dar este luxo… E parece que a moto 2008 alcançou a potência da Ducati, e talvez até um pouco mais de velocidade máxima em algumas pistas. Em todo caso eles contrataram a estrela das 250, Jorge Lorenzo.
Razão #3: Jorge Lorenzo e os pneus Michelin- Ele provou que ninguém é mais rápido que ele nas 250cc, e chegou às 800cc de MotoGP deixando para trás seus antigos colegas de categoria. Trocou farpas com seu novo companheiro de equipe, Rossi, logo no início da pré-temporada. E recentemente deixou todo mundo para trás no ultimo teste noturno no Qatar.
O piloto com a torcida mais fanática conta com apoio irrestrito da Michelin para desbancar Rossi em 2008.
Razão #4: Nicky Hayden e a nova Honda – Hayden demorou 3 anos para se adaptar as motos de 990cc, quando finalmente conseguiu, e foi campeão, o regulamento introduziu (literalmente no caso dele…) as diminutas motos de 800cc. Mas a moto deste ano está maior e mais aerodinâmica, e na última etapa de 2007, o diretor técnico da Ducati admitia que as motos da Honda já alcançavam a potência das máquinas italianas. Além disso Hayden é muito rápido em corrida, e nos testes pré-temporada foi o mais consistente, sempre entre os três mais rápidos.
Razão #5
: Casey Stoner e a Ducati – Stoner foi perfeito em 2007 e nada indica que ele tenha se resignado com a conquista do campeonato. Ele foi rápído em todos os testes de pré-temporada, menos no último, mas com Rossi usando pneus Bridgestone, será pressionado a provar que ele, e não o pneu, vence corridas. O mais surpreendente é que nenhum dos outros 3 pilotos da Ducati consegue andar no mesmo segundo que Stoner, e com a saída de Alex Barros da equipe satélite e de Capirossi do time oficial, todas as fichas da Ducati estão nele em 2008.
Razão #6: Pedrosa e a ausência de lastro – Pedrosa é rápido, obstinado, está na equipe mais abastada do campeonato, e é leve. Em corridas onde décimos de segundo por volta são a diferença entre o primeiro e o quinto colocado, o peso é um fator muito importante. A nova Honda pode ser maior este ano, mas a distribuição de peso está ainda mais radical com o deslocamento do tanque de combustível, algo que deve compensar as dificuldade do pequeno Pedrosa em frenagens, sem eliminar sua vantagem nas retas. Não fosse pelo acidente na pré-temporada, Pedrosa seria um dos favoritos para a primeira etapa no Qatar. Mesmo assim, ele é.
Razão #7: de Puniet, Dovisioso, DeAngelis, Vermullen, Capirossi, Hopkins… – Preguiça no final? Não é (só) isso! Estes pilotos e suas motos não estão no mesmo nível dos mencionados antes. É claro que podem, e vão surpreender em algumas etapas e talvez alguns possam vencer uma ou outra corrida, mas o mais importante é que vão tornar os treinos de classificação e as primeiras voltas das corridas ainda mais disputadas. É o tal campeonato B (extra-oficial) que sempre há em todas as categorias, mas com pilotos que poderiam estar no A e motos que que frequentemente estarão.

A Suzuki parece estar melhor que a Kawasaki no Qatar, mas em Sepang era o oposto. de Puniet com a Honda LCR chegou a liderar treinos em Sepang, e Dovi e DeAngelis não vão facilitar a vida de Lorenzo .

Vai ser mais um ano emocionante para o motociclismo mundial. Uma pena que não teremos mais Alex Barros na categoria máxima, mas até ele deve estar contando as horas para a primeira prova, no Domingo!

Marcelo Manna – All Racing.

Powered by Qumana

3 Comments

  1. raquel mota 28/09/2008
  2. raquel mota 28/09/2008
  3. raquel mota 28/09/2008

Leave a Reply