Mercado: iPhone, Nokia (Symbian), Android e a Palm

O título pode parecer estranho, mas a ideia é falar um pouco do mercado dos dispositivos móveis, de um tempo não muito distante, mas que a maioria dos novos usuários e blogueiros que falam de mobilidade não viveu, um tempo onde a empresa Palm reinava soberana no mercado americano e mundial. Nesta época ainda não existiam smartphones como conhecemos hoje, mas os dispositivos móveis já faziam uma boa parte das tarefas executadas pelos aparelhos mais recentes, além de contarem com as telas touch.

Em um primeiro momento as telas eram verdes e as letras e imagens em tons de cinza e preto, mas com o tempo chegaram as telas coloridas, mas estes pequenos dispositivos chamados de forma genérica como Palms contavam com uma base de usuários proporcionalmente muito maior do que a de qualquer smartphone existente atualmente, e a disponibilidade e facilidade de instalação de aplicativos e games era gigantesca. Os aparelhos eram quase perfeitos, sendo que os últimos com grande sucesso em vandas tinham belas telas coloridas e um corpo feito em alumínio com acabamento impecável e uma excelente bateria.

A legião de adoradores da marca era enorme e tão radical quanto o mais fiel fã do iPhone, Android ou da Nokia, mas com o tempo novos competidores chegaram ao mercado, ameaçando a confortável posição de liderança absoluta da empresa Palm. Na minha opinião o primeiro competidor de respeito foi o Windows Mobile com o seu Pocket PC dos aparelhos da Compaq e, posteriormente da HP com o iPaq, com uma tela maior, excelente integração com o pacote Office da Microsoft e aplicativos e games com funcionalidades e visual muito superiores.

O pessoal que curtia Palm fazia eventos para a integração dos usuários, nos quais eu sempre comparecia quando era possível, sendo que no primeiro evento que compareci após trocar meu Palm por um iPaq senti os olhares de reprovação dos usuários da Palm, lembrando que este evento pretendia unir os usuários das duas plataformas. Com o tempo chegou o Symbian, e eu acabei trocando o iPaq 5500 pelo Nokia 6600, para poder ter nas mão um único aparelho para fazer todo o trabalho. Antigamente era comum andar com um celular com bluetooth e um Palm ou Pocket PC para fazer o trabalho, navegar na web e jogar.

Com a concorrência do Pocket PC e Symbian a Palm não conseguiu se reinventar para voltar a crescer, e em algum tempo perdeu todo o mercado que havia conquistado e acabou quase fechando as portas, sendo vendida para a empresa HP.

Hoje o cenário é outro, temos o Symbian com sua interface antiga mas hardware confiável na liderança das vendas mundiais, mas com o sinal de alerta ligado com o grande crescimento do iPhone, o avanço incontestável do Android apoiado por um grande grupo de fabricantes de aparelhos celulares e o retorno da Microsoft com o Windows Phone 7. Graças ao iPhone temos aparelhos com telas touch capacitivas, sistemas mais fáceis de usar e bonitos e ótimos lojas de aplicativos, além do aquecimento de um mercado que andava muito devagar.

Hoje quando publico textos ou vídeos com comparativos entre os aparelhos aqui no blog vejo comentários de fãs exaltados que me lembram os tempos dos Palms, mas a verdade é que hoje as coisas não estão mais tão fáceis quanto a época em que a Palm reinava absoluta no mercado ou quando a Apple lançou seu primeiro modelo do iPhone. A concorrência é forte, os aparelhos e sistemas operacionais estão cada vez mais parecidos, e os grandes aplicativos e games estão chegando em todos as plataformas cada vez mais cedo.

Acho muito divertido ver o pessoal defendendo com unhas e dentes diferenças praticamente imperceptíveis entre os vídeos gravados com o N8 e o iPhone 4, que diferem apenas em alguns pequenos detalhes que na vida real não fazem a menor diferença para ninguém. O pior é que o pessoal defende tanto a marca preferida que nem consegue identificar pequenas piadas ou sarcasmo nos textos das comparações de vídeos ou fotos praticamente iguais.

Como eu pude ver a Palm cair de uma liderança absoluta para uma situação lamentável, com uma parcela insignificante do mercado, acredito que isso pode acontecer com qualquer fabricante, e por este motivo eu prefiro sempre falar do maior número de plataformas que eu puder para conhecer melhor as vantagens e desvantagens de cada uma e acompanhar a evolução do mercado.

Quem acompanha este blog desde o início sabe que não sou um defensor radical de nenhuma marca e independente da marca ou sistema operacional gosto muito de mobilidade!! A grande sorte que tenho é que a maioria absoluta dos leitores entendem o meu ponto de vista e passam por aqui para conhecer novidades e um ponto de vista diferente, e não um conteúdo radical defendendo uma única marca, pois para isso já existem muitos blogs especializados que tem seu valor e o meu respeito, mas não gosto de acompanhar esta linha editorial.

Como sempre costumo dizer, não existem aparelhos ou sistemas operacionais melhores, pois cada usuário deve fazer sua escolha de acordo com suas necessidades e gostos específicos, sempre respeitando as escolhas dos outros, pois como a Palm nos ensinou, o que é sucesso absoluto hoje, pode virar pó amanhã!

21 Comments

  1. Adriano 19/10/2010
  2. Wagner Bicalho 19/10/2010
  3. Robson Carvalho 19/10/2010
  4. Alisson Reis 19/10/2010
  5. Alessandro 19/10/2010
  6. Carlos 19/10/2010
  7. Jorge P. - DF 19/10/2010
  8. Eduardo PA 19/10/2010
  9. Marco 19/10/2010
  10. Rainor 19/10/2010
  11. Giovanne 19/10/2010
  12. rodrigo 19/10/2010
  13. Gabriel 19/10/2010
  14. Alessandro 19/10/2010
  15. Felipe Fernandes 19/10/2010
  16. Állek Correia 19/10/2010
  17. Elzearium 19/10/2010
  18. Renato Doná 19/10/2010
  19. AMBONI 20/10/2010
  20. Luiz 20/10/2010
  21. lucos 25/11/2011

Leave a Reply